Texto: Rafaela Céo

Ao olhar para trás e falar sobre os 30 anos de carreira que construiu com muita paixão pelo que faz, o chefe de cerimonial César Serra revela que a dedicação é efetivamente a chave do sucesso. Dedicação que, no caso de César, vem acompanhada de muita seriedade, competência e respeito pelos sonhos de clientes e pelos colegas de trabalho. Cearense, hoje com 47 anos, o filho de um cerimonialista que trabalhava no Banco do Nordeste e de uma professora, organizou um casamento pela primeira vez – o enlace era de uma amiga – quando tinha apenas 17.

O chefe de cerimonial César Serra numa foto de Bruno Pimentel

“Essa experiência foi muito legal, porque não tinha muita certeza que era isso que eu ia fazer. Depois que eu fiz primeiro, descobri do que gostava”, conta. O passo seguinte na carreira ocorreu em Goiânia, onde, aos 23 anos, iniciou a parceria com Renato Nunes, com atuação no setor de cerimonial social.  Os dois vieram para Brasília no ano seguinte, iniciando um novo tempo da história das festas da capital federal. “Fui sócio do Renato durante 18 anos, depois, seguimos com empresas separadas. Quando chegamos, encontramos um mercado muito cru, tudo era muito caseiro, feito de uma maneira improvisada. As coisas eram feitas, mas por intuição. Fomos buscando essa conscientização, levando valorização do profissional de festa”, lembra.

Arranjos de flores brancas

E não há dúvidas que a exposição de noivas criada pela dupla há 19 anos muito contribuiu com o amadurecimento desse mercado. Hoje, o evento Luxo de Festa, herdeiro dessa exposição pioneira, reúne 150 empresas participantes, ocorre em duas edições anuais em Brasília, e uma vez por ano em Fortaleza. “Somos uma cidade política, administrativa, mas hoje também somos uma referência na qualidade do mercado de festas. O que importávamos no passado, estamos exportando. Tenho a felicidade de ter na bagagem casamentos realizados em castelos em Portugal, em Nova Iorque”, comemora César Serra.

Decoração moderna de acrílico e espelho

Ser uma referência na cidade na área de cerimonial e ter uma marca consolidada no mercado, o Grupo César Serra. O que poderia ser desejado além disso por um profissional? César tem resposta rápida para essa pergunta. “Sempre quis me dedicar a palestras e workshops, a ensinar o que aprendi. Seria desperdício muito grande não dividir o que aprendi e estou iniciando um livro, comemorativo destes 30 anos de carreira.” Para? Jamais! “Acredito que nunca vou parar de trabalhar. Gosto muito do que faço, sou apaixonado. Casei com a minha profissão. Não me tornei chefe de cerimonial por acidente”, conclui o mestre.

Barman em ação Decoração com cadeiras de acrílico Belo efeito no bar Iluminação que faz a diferença Lustres Bacarat Pista de dança e panorâmica Balões dão um efeito especial na pista de dança

Deixe seu Comentário

Posts mais acessados

Casamento Clássico: Camila e Renan
A Clínica Dr Veit e o sorriso Inesquecível